Volta para página inicial Conheça o Monza Clube do Brasil Participe do Clube Confira a agenda do Monza Clube Mapa do site A maior montadora do país Um marco na indústria automobilística Parceiros do Monza Clube Shopping Fale Conosco
 
Clique aqui para voltar à página inicial do SOS Auto
..

Os esclarecimentos abaixo são referentes à Motor - "Trajetos curtos"

 
S.O.S. publicado em: 08/03/2001
Enviado por: José Pietscher (São Paulo, SP)
Características do carro: Monza SL 1.8, 1989, álcool

Dúvida: meu Monza já passou dos 100.000 km rodados e, ultimamente, tenho o utilizado para trajetos curtos, onde o motor não chega atingir a temperatura ideal de funcionamento. Gostaria de saber se isso pode acelerar o desgaste do motor e, mesmo sem apresentar problemas, seria necessário fazer a retífica do motor.

Resposta do consultor técnico Luiz Yoshimura: José, você tem razão: realmente, o motor tem um desgaste maior com o aquece e esfria constante e com o rodar fora da faixa de temperatura ideal. Na verdade, o momento mais crítico para um motor é o desgaste na partida a seca, quando o óleo se encontra no fundo do cárter, que é exatamente a partida após um longo período de descanso, como é o caso da partida pela manhã. O motor de um táxi, por exemplo, que aquece pela manhã e roda o dia todo em condições ideais de temperatura, dura pelo menos o dobro em relação ao motor de veículos particulares. Me lembro que, no início dos anos 90, dois taxistas rodaram com seus veículos 700.000 e 750.000 km respectivamente. É verdade que seus donos sempre foram muito rigorosos na condução e manutenção preventiva, e, apesar de toda essa quilometragem, apenas um deles teve o motor aberto para trocar a junta do cabeçote. Mas você pode minimizar o desgaste de seu motor com alguns cuidados básicos como, por exemplo, a observação das condições do óleo lubrificante que, no seu caso, não deve ser substituído em função da quilometragem mas, sim, do tempo que, de acordo com o manual do proprietário, é de no máximo quatro meses, independente da quilometragem rodada; utilização de filtro de óleo de boa qualidade (original ou Fram), o qual possui válvula de retenção e sempre mantém um pouco de óleo na parte superior do motor nos casos de parada longa, minimizando a situação da partida a seca. Faça também uma descarbonização do seu motor (consulte a seção "Fácil Fácil" do Monza Clube), onde você terá uma maior proteção a desgastes na partida a seca, pois a micro-película de PTFE se torna a única proteção presente contra esta situação, reduzindo o atrito e facilitando a partida e, também, revitalizando a bomba de óleo, formando micro-camada entre os dentes da engrenagem e resultando em maior pressão de óleo, que acarretará na lubrificação de todos os pontos críticos falho por falta de pressão devido ao desgaste das peças. A retífica do motor só deve ser feita caso este apresente sinais de desgaste excessivo, como a queima de óleo e barulho proveniente de folgas (batidas) e, mesmo assim, é conveniente que se consulte um bom mecânico.

Monza Clube do Brasil - Todos os direitos reservados