Volta para página inicial Conheça o Monza Clube do Brasil Participe do Clube Confira a agenda do Monza Clube Mapa do site A maior montadora do país Um marco na indústria automobilística Parceiros do Monza Clube Shopping Fale Conosco
 
Clique aqui para voltar à página inicial do SOS Auto
..

Os esclarecimentos abaixo são referentes à "Motor - Conversão"

 
S.O.S. publicado em: 17/05/2002
Enviado por: Eugênio Silva (Vinhedo, SP)
Características do carro: Monza SL/E 2.0 EFI, 1992, gasolina

Dúvida: converter um motor a gasolina para álcool simplesmente alterando-se os parâmetros da injeção é seguro? Ouvi também a história de um taxista que alternou gradativamente o uso de gasolina por álcool para que a injeção se adaptasse sem problemas. Isso é possível? Quais seriam as mudanças necessárias para uma conversão segura?

Resposta do consultor técnico Luiz Yoshimura: Evandro, realmente é possível fazer um motor originalmente a gasolina funcionar com álcool apenas retrabalhando as curvas de avanço de ignição  e de injeção do módulo de injeção eletrônica. Mas, desta forma, este motor nunca irá ter um funcionamento perfeito e tampouco você irá conseguir a economia esperada, além de diversas peças do seu carro não estarem devidamente protegidas contra a corrosão que o álcool irá provocar. Um bom trabalho de conversão é feito a partir da cópia do projeto original a álcool. A exemplo do Monza, onde existem as duas versões, substituimos todas as peças que originalmente são diferentes e, assim, podermos copiar um projeto desenvolvido pela indústria automobilística. A própria indústria automobilística, para converter um motor, investe milhões de reais no desenvolvimento do projeto, o que prova que não é tão simples assim.

Monza Clube do Brasil - Todos os direitos reservados